Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/2351
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorRibeiro, Silvana Mara Luz Turbinopt_BR
dc.contributor.advisorMendonça, Raquel de Deuspt_BR
dc.contributor.authorRangel, Lygia Barbosa-
dc.date.accessioned2020-01-07T12:42:10Z-
dc.date.available2020-01-07T12:42:10Z-
dc.date.issued2019-
dc.identifier.citationRANGEL, Lygia Barbosa. Perfil alimentar de acadêmicos nas fases iniciais do curso de Nutrição. 2019. 66 f. Monografia (Graduação em Nutrição) - Escola de Nutrição, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2019.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/2351-
dc.description.abstractOs alunos que ingressam no curso de Nutrição muitas vezes possuem conceitos errôneos sobre os hábitos alimentares por influência de fontes midiáticas sem embasamento teórico consolidado, podendo levá-los ao consumo alimentar inadequado, além de condutas equivocadas futuramente. Deste modo, esta pesquisa teve como objetivo avaliar o perfil alimentar dos graduandos nas fases iniciais do curso de Nutrição da Universidade Federal de Ouro Preto – MG. Trata-se de um estudo descritivo quali-quantitativo, que contou com a participação de alunos maiores de 18 anos de idade, dos três períodos iniciais do curso de Nutrição. Para a coleta de dados, foi utilizado um questionário de frequência alimentar e questões relacionadas aos hábitos alimentares. Participaram 45 discentes com idade entre 18 a 37 anos, predominantemente mulheres (n=41). A maioria dos estudantes relatou prática de atividade física e etilismo, e apenas 2 alunos declararam tabagismo. O interesse pela área ou pela grade curricular foi o principal determinante da escolha do curso (55,56%), houve prática de dietas da moda (31,11%) e a maior parte dos estudantes realizava as refeições no domicílio e restaurante universitário (40,00%). O conceito de alimentação saudável foi associado ao equilíbrio no consumo pela maioria dos alunos. Os alimentos in natura ou minimamente processados apresentaram-se como a base da alimentação dos acadêmicos, indo ao encontro com o que é preconizado pelo Guia Alimentar para a População Brasileira. No entanto, o consumo diário e semanal de alimentos ultraprocessados também esteve presente. E por fim, 11,11% dos indivíduos relataram o uso de suplementos alimentares. Para tanto, conhecer o perfil alimentar de acadêmicos nas fases iniciais do curso de Nutrição, auxiliará na identificação dos conceitos adquiridos pelos alunos sobre alimentação saudável, antes do ciclo profissionalizante, possibilitando que as informações errôneas possam ser elucidadas, bem como a realização de ações para promover a alimentação adequada e saudável.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsopen accesspt_BR
dc.subjectEstudantespt_BR
dc.subjectHábitos Alimentarespt_BR
dc.subjectAlimentação Saudávelpt_BR
dc.subjectNutriçãopt_BR
dc.titlePerfil alimentar de acadêmicos nas fases iniciais do curso de Nutrição.pt_BR
dc.typeTCC-Graduaçãopt_BR
dc.contributor.refereeCarraro, Júlia Cristina Cardosopt_BR
dc.contributor.refereeSilva, Adriana Cândida dapt_BR
dc.contributor.refereeRibeiro, Silvana Mara Luz Turbinopt_BR
dc.description.abstractenStudents who enter the Nutrition course often have misconceptions about eating habits due to the influence of media sources without a consolidated theoretical basis, which can lead them to inadequate food consumption and misconduct in the future. Thus, this research had the purpose to evaluate the dietary profile of students on the beginning periods of the Nutrition course at Ouro Preto’s Federal University – MG. This is about a descriptive, qualitative and quantitative study that counted on the participation of 45 students over 18 years old of the three initial periods of the Nutrition course. For the data collection, a food frequency questionnaire was used with questions about eating behavior. 45 students between 18 and 37 years old, mostly women (n=41) participated the study. Most students reported physical activity and alcoholism, and only 2 students reported smoking habit. Interest in the area or curriculum was the main determinant of the course choice (55.56%), there were fad diets (31.11%) and most students had meals at home and university restaurant (40.00%). The concept of healthy eating was associated with balance in consumption by most students. In natura or minimally processed foods were the food base of the students, corroborating what is recommended by the Food Guide for the Brazilian Population. However, daily and weekly consumption of ultra-processed foods was also present. Finally, 11.11% of individuals reported the use of dietary supplements. Knowing better the dietary profile of academics on the beginning periods of the Nutrition course will help in the identification of the concepts acquired by the students about healthy eating, before the vocational cycle, enabling erroneous information to be elucidated, as well as actions to promote adequate and healthy eating.pt_BR
dc.contributor.authorID15.1.7153pt_BR
Appears in Collections:Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_PerfilAlimentarAcadêmicos.pdf2,54 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons