Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/843
Title: Análise do enquadramento de consumidores do grupo A4 no ambiente de contratação livre e regulado.
Authors: Soares, Eduardo Valerio Alfo
metadata.dc.contributor.advisor: Manso, Juan Carlos Galvis
metadata.dc.contributor.referee: Manso, Juan Carlos Galvis
Zvietcovich, Wilingthon Guerra
Baracho, Francisco Ricardo Abrantes Couy
Keywords: Energia elétrica - demanda
Rede elétrica
Distribuição de energia
Issue Date: 2018
Citation: SOARES, Eduardo Valerio Alfo. Análise do enquadramento de consumidores do grupo A4 no ambiente de contratação livre e regulado. 2018. 49 f. Monografia (Graduação em Engenharia Elétrica) – Instituto de Ciências Exatas e Aplicadas, Universidade Federal de Ouro Preto, João Monlevade, 2018.
Abstract: No decorrer dos anos o setor elétrico brasileiro sofreu importantes mudanças, dentre elas a incorporação de dois ambientes de contratação de energia elétrica: o Ambiente de Contratação Regulada (ACR) e o Ambiente de Contratação Livre (ACL). No primeiro ambiente, também chamado de mercado cativo a comercialização de energia elétrica é feita diretamente com a distribuidora local sem haver flexibilidade nos preços de energia, já que as tarifas são fixas. No segundo ambiente consumidores podem optar pela compra da energia elétrica livremente. Neste último destacam-se os consumidores livres especiais cuja demanda contratada esteja entre 500kW e 3MW e uma tensão mínima de 2,3kV uma vez que a compra de energia seja negociada por meio de fontes incentivadas (biomassa, eólica, PCH e solar). Nos últimos anos houve um crescente aumento em busca de tornar-se consumidor livre especial devido a vantagem em obter desconto no valor da Tarifa de Uso do Sistema de Distribuição (TUSD). Por esse motivo, este trabalho tem como objetivo determinar qual modalidade tarifária (verde, azul ou convencional) e sua respectiva demanda contratada possui um menor custo para um caso específico da Universidade Federal de Ouro Preto (campus João Monlevade e Ouro Preto), que se encontram no mercado cativo; posteriormente analisar se há atratividade econômica para migrar no mercado livre. Primeiramente foram abordados os conceitos envolvidos em cada ambiente, assim como as normas e resoluções da ANEEL. Posteriormente foram utilizados históricos das faturas da unidade consumidora para determinar qual demanda contratada e qual a melhor estrutura tarifária. Em seguida foi feita uma análise de custo para o mercado livre com o intuito de confrontar os dois ambientes de contratação e observar se há atratividade econômica para a mudança de mercado. Com o resultado observou-se como a demanda contratada correta pode influenciar no valor final do custo pago pelo consumidor podendo a chegar 28.5\% mais caro para o campus de João Monlevade, além de ser viável a mudança da universidade para o mercado livre de energia.
metadata.dc.description.abstracten: Over the years, brazilian electric sector suffered important changes, including the incorporation of two electric power contracting environments: the Regulated Contracting Environment (RGE) and Free Contracting Environment (FCE). In the first environment also known as called captive market, the commercialization of electric energy is done directly with local distributor without having flexibility in energy prices, since the tariffs are fixed. In the second environment consumers can opt for the purchase of electric power freely. In the latter, the special free consumers whose contracted demand is between 500kW and 3MW and a minimum voltage 2.3kV stand out, once the purchase of energy is negotiated through incentive sources (Biomass, Wind, Small Hydro and Solar). In recent years there has been a growing increase in the quest to become a special free consumer due the advantage in obtaining discount in the price of the Distribution System Use Tariff (DUST). For this reason, the objective of this study is to determine which tariff modality (green, blue or conventional) and its respective contracted demand has a lower cost for a specific case of the Federal University of Ouro Preto (campus João Monlevade and Ouro Preto) which are found in a captive market; later to analyze if there is economic advantages to migrate in the free market. First, the concepts involved in each environment were discussed, as well as the standards and resolutions present in ANEEL. Later, consumers historical invoices were used to determine contracted demand and better tariff structure. Next, a cost analysis was done for the free market in order to confront the two hiring environments and to observe if there is economic attractiveness for the market change. With the result it was observed how the correct contracted demand can influence the final value of the cost paid by the consumer, which could reach 28.5 \% more expensive for João Monlevade campus besides being feasible the change of the university to the free market of energy.
URI: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/843
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida à Biblioteca Digital de TCC da UFOP pelo autor(a), 02/03/2018, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.
Appears in Collections:Engenharia Elétrica - JMV

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_AnáliseEnquadramentoConsumidores.pdf1,87 MBAdobe PDFView/Open
Arquivos_Utilizados.rar26,72 MBUnknownView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons