Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/3390
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorCosta, André de Abreupt_BR
dc.contributor.authorAndrade, Camila Vieira-
dc.date.accessioned2021-09-10T10:32:55Z-
dc.date.available2021-09-10T10:32:55Z-
dc.date.issued2021pt_BR
dc.identifier.citationANDRADE, Camila Vieira. A relação da tipicidade formal e a estética da transgressão no funk de/em Belo Horizonte a partir da ótica da criminologia cultural. 2021. 60 f. Monografia (Graduação em Direito) - Escola de Direito, Turismo e Museologia, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2021.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/3390-
dc.description.abstractO presente trabalho de conclusão de curso tem por objetivo a análise de manifestações culturais dos MCs de funk da cidade de Belo Horizonte. A pesquisa parte das noções da criminologia cultural, do controle da criminalidade e das emoções na conjuntura da modernidade tardia. Desse modo, foi desenvolvida uma análise, por meio de videoclipes e letras de músicas, para criar justificativas e compreender o motivo pelo qual a criminalização formal de um comportamento não inibe a sua realização performática – através da investigação da construção mediada e da mercantilização do crime, da punição, das práticas simbólicas daqueles engajados em atividades julgadas como subculturais e ilícitas, da transgressão e das dinâmicas culturais que carregam dentro delas o significado de crime. Nesta monografia, há a dedicação a uma análise da criminologia cultural como responsável pelas perspectivas de compreensão do crime e de seu controle na sociedade moderna. Discute-se que interessa à criminologia cultural a criação de significados e, assim, interessa, também, tentar entender a subversão e as seduções que o crime gera em comportamentos e performances. Isso não é minimizar seu dano ou diminuir sua seriedade, mas reconhecer que os danos são físicos e simbólicos, bem como permitir a confrontação de suas complexidades em toda a sua multiplicidade cultural.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectCriminologia culturalpt_BR
dc.subjectCrimept_BR
dc.subjectPerformancept_BR
dc.subjectFunkpt_BR
dc.subjectModernidade tardiapt_BR
dc.titleA relação da tipicidade formal e a estética da transgressão no funk de/em Belo Horizonte a partir da ótica da criminologia cultural.pt_BR
dc.typeTCC-Graduaçãopt_BR
dc.contributor.refereeCosta, André de Abreupt_BR
dc.contributor.refereeMatos, Federico Nunes dept_BR
dc.contributor.refereeMatosinhos, Isabella Silvapt_BR
dc.description.abstractenThis course conclusion work aims to analyze the cultural manifestations of funk MCs in the city of Belo Horizonte. The research starts from the notions of cultural criminology, crime control and emotions in the context of late modernity. Thus, an analysis was developed, through video clips and song lyrics, to create justifications and to understand why the formal criminalization of a behavior does not inhibit its performance - through the investigation of the mediated construction and commodification of crime, punishment, symbolic practices of those engaged in activities judged to be subcultural and illicit, transgression and cultural dynamics that carry within them the meaning of crime. This work aims to analyze cultural criminology as responsible for the perspectives of understanding crime and its control in modern society. It is argued that cultural criminology is interested in the creation of meanings and, thus, it is also interesting to try to understand the subversion and seductions that crime generates in behavior and performance. This is not to minimize its damage or diminish its seriousness, but to recognize that the damage is physical and symbolic, as well as to allow the confrontation of its complexities in all their cultural multiplicity.pt_BR
dc.contributor.authorID16.1.3789pt_BR
Appears in Collections:Direito

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_RelaçãoTipicidadeFormal.pdf643,58 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons