Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/3186
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorSilva, Adriana Cândida dapt_BR
dc.contributor.authorMiranda, Izabela Bittencourt-
dc.date.accessioned2021-06-08T21:24:00Z-
dc.date.available2021-06-08T21:24:00Z-
dc.date.issued2019pt_BR
dc.identifier.citationMIRANDA, Izabela Bittencourt. Efeitos das antocianinas nas doenças crônicas não transmissíveis. 2019. 40 f. Monografia (Graduação em Nutrição) - Escola de Nutrição, Universidade Federal de Ouro Preto. Ouro Preto, 2019.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/3186-
dc.description.abstractIntrodução: Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) são caracterizadas por distúrbios metabólicos no organismo que provocam alterações fisiológicas devido à múltiplos fatores, dentre eles o estresse oxidativo (EO), ativando biomarcadores individuais de inflamação. As antocianinas possuem efeitos benéficos contra condições inflamatórias e oxidativas por possuírem atividades antioxidantes, aliviando o EO, modulando o metabolismo lipídico e contribuindo na melhora da obesidade. Objetivo: Este estudo visou aprofundar as pesquisas sobre as antocianinas e sua ação anti-inflamatória e antioxidante sobre as DCNT. Métodos: Foi realizada uma revisão integrativa da literatura científica. A pesquisa bibliográfica foi realizada nas bases de dados LILACS e PubMed (interface utilizada pela biblioteca nacional de medicina americana para acessar a base de dados MEDLINE). Os critérios de inclusão para a seleção dos artigos foram: idiomas inglês, artigos originais e disponíveis na íntegra. Além disso, os artigos selecionados deveriam adequar-se ao tema do estudo e compreender o período de publicação de 2014 a 2019. Resultados: Foram utilizados 15 artigos para a revisão, e dentre estes observou-se que a grande maioria foi realizado na China e com experimentos in vitro. Ademais, os principais achados revelaram que as antocianinas desempenham um impacto satisfatório na redução dos riscos para DCNT por serem capaz, principalmente, de inibir a ativação de vias pró-inflamatórias. Conclusão: Por meio da literatura consultada, foi verificado que os estudos apontam vantagens no consumo diário de antocianinas, o qual resulta na prevenção e na melhora da sintomatologia de doenças crônicas. Porém, maiores investimentos em estudos com metodologias padronizadas e que analisem o real potencial e benefícios desse grupo de flavonoides são necessários.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectAntioxidantespt_BR
dc.subjectEstresse oxidativopt_BR
dc.subjectDoenças crônicaspt_BR
dc.subjectPolifenóispt_BR
dc.subjectAntocianinaspt_BR
dc.subjectFlavonoidespt_BR
dc.titleEfeitos das antocianinas nas doenças crônicas não transmissíveis.pt_BR
dc.typeTCC-Graduaçãopt_BR
dc.contributor.refereeSilva, Adriana Cândida dapt_BR
dc.contributor.refereeLage, Nara Nunespt_BR
dc.contributor.refereeFigueiredo, Sônia Maria dept_BR
dc.description.abstractenIntroduction: Noncommunicable Diseases (NCDs) are characterized by metabolic disorders in the body that cause physiological changes due to multiple factors, including oxidative stress (EO), activating individual biomarkers of inflammation. Anthocyanins have beneficial effects against inflammatory and oxidative conditions, as they have antioxidant activities, relieving EO, modulating lipid metabolism and contributing to the improvement of obesity. Objective: This study is aimed to deepen research on anthocyanins and their antioxidant and anti-inflammatory action, on NCDs. Methods: An integrative review of the scientific literature was carried out. The bibliographic search was carried out in the MEDLINE, LILACS and PubMed databases. The inclusion criteria for the selection of articles were: English languages, original articles and available in full text articles. In addition, the selected articles should conform to the study theme and comprhend a publication period from 2014 to 2019. Results: 15 articles were used for the review, and among these it was observed that the vast majority were carried out in vitro. In addition, the main findings revealed that anthocyanins have a satisfactory impact in reducing the risks for CNCDs, as they are mainly able to inhibit the activation of pro-inflammatory pathways. Conclusion: Through the consulted literature, it was verified that the studies indicate advantages in the daily consumption of anthocyanins, resulting in the prevention and improvement of the symptoms of chronic diseases. However, greater investments in studies with standardized methodologies that analyze the real potential and benefits of this group of flavonoids are necessary.pt_BR
dc.contributor.authorID16.2.7133pt_BR
Appears in Collections:Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_EfeitosAntocianinasDoenças.pdf928,2 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons