Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/3046
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorSouza, Alessandra Ribeiro dept_BR
dc.contributor.authorMartins, Mariana Mendonça-
dc.date.accessioned2021-05-04T14:26:28Z-
dc.date.available2021-05-04T14:26:28Z-
dc.date.issued2021pt_BR
dc.identifier.citationMARTINS, Mariana Mendonça. A inserção dos assistentes sociais na política de educação: desdobramentos dos governos de 2016 a 2020. 2021. 76 f. Monografia (Graduação em Serviço Social) - Instituto de Ciências Sociais e Aplicadas, Universidade Federal de Ouro Preto, Mariana, 2021.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/3046-
dc.description.abstractO presente trabalho se trata de uma pesquisa bibliográfica cujo objeto de pesquisa é a problematização sobre a inserção dos/as assistentes sociais na rede pública da educação básica, após o golpe parlamentar de 2016. Para obter uma reflexão e um aprofundamento sobre o tema foram realizadas análises das publicações das revistas de categoria A1 Katálysis e Serviço Social e Sociedade publicadas durante o período de 2016 a 2020. O Serviço Social consta na política de educação desde a década de 1930, porém, somente após vinte anos de luta é que se regulamentou a inserção da profissão do Serviço Social na educação básica. Partindo da concepção que as políticas sociais vêm sofrendo diversos ataques, este estudo visou compreender os desafios que perpassam a inserção dos assistentes sociais na educação básica, diante da intensificação da ofensiva conservadora e da regressão das políticas sociais, dentre elas, a política de educação no período compreendido entre 2016 e 2020.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectEducação básica - Brasilpt_BR
dc.subjectInstituição social - criançaspt_BR
dc.subjectPolíticas sociais - Brasilpt_BR
dc.subjectServiço socialpt_BR
dc.titleA inserção dos assistentes sociais na política de educação : desdobramentos dos governos de 2016 a 2020.pt_BR
dc.typeTCC-Graduaçãopt_BR
dc.contributor.refereeSouza, Alessandra Ribeiro dept_BR
dc.contributor.refereeTosta, Késia Silvapt_BR
dc.contributor.refereeQueiroz, Viviane dept_BR
dc.description.abstractenEl presente trabajo es una investigación bibliográfica cuyo objecto de investigación es la problematización sobre la inserción de los trabajadores sociales em la red pública de educación básica, despues del golpe parlamentar de 2016. Con el tema, se realizaron análisis de las publicaciones de los periódicos de la categoria A1 Katálysis y Servicio Social y Sociedad durante el período de 2016 hasta 2020. El Servicio Social ha sido parte de la política educativa hasta la década de 1930, sin embargo, fue sólo después de veinte años de lucha que se reglamentó la profesión del Trabajo Social em la educación. Partiendo de la concepción de las políticas sociales han venido sufriendo muchos ataques, este estúdio tuvo como objectivo compreender los desafios que impregna la inserción de los trabajadores sociales en la educación básica, ante la intensificación de la ofensiva conservadora y el retroceso de las políticas sociales, entre ellos, la política educativa.pt_BR
dc.contributor.authorID15.2.3213pt_BR
Appears in Collections:Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_InserçãoAssistentesSociais.pdf674,32 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons