Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/1817
Title: Avaliação da atividade antioxidante, teor em compostos fenólicos e inibição da xantina oxidase do extrato etanólico dos frutos da Guazuma ulmifolia Lam.
Authors: Silva, Manuela Gabriela
metadata.dc.contributor.advisor: Guimarães, Dênia Antunes Saúde
metadata.dc.contributor.referee: Guimarães, Dênia Antunes Saúde
Serra, Carla Penido
Souza, Jacqueline de
Keywords: Guazuma ulmifolia
Antioxidantes
Xantina oxidase
Issue Date: 2019
Citation: SILVA, Manuela Gabriela. Avaliação da atividade antioxidante, teor em compostos fenólicos e inibição da xantina oxidase do extrato etanólico dos frutos da Guazuma ulmifolia Lam. 2019. 45 f. Monografia (Graduação em Farmácia) - Escola de Farmácia, Universidade Federal de Ouro Preto,Ouro Preto, 2019.
Abstract: Guazuma ulmifolia Lam., popularmente conhecida como mutamba, possui usos na medicina popular no tratamento de distúrbios gastrointestinais, doenças inflamatórias, queda de cabelo, dentre outros. Estudos anteriores realizados com extratos de diferentes partes da planta demonstraram as atividades anticolinesterásica, hipotensora, antifúngica (efeito sinérgico com antifúngico), antimicrobiana, antiviral e anti-inflamatória e as presenças de flavonoides, ácidos fenólicos e taninos condensados. O aumento da produção de espécies reativas de oxigênio está diretamente envolvido com processos patológicos como câncer, doenças cardiovasculares, desordens neurais, Alzheimer, processos inflamatórios e outros. De modo geral, as propriedades antioxidantes de extratos de plantas são atribuídas ao seu conteúdo em substâncias fenólicas. A capacidade destas substâncias em sequestrar radicais livres possibilita atuarem na proteção do organismo contra o estresse oxidativo. No presente trabalho foram avaliados o conteúdo fenólico, a inibição da enzima xantina oxidase (XO) e as propriedades antioxidantes do extrato etanólico da mutamba (EEM) visando estimar o potencial desta espécie vegetal em sequestrar radicais livres e atuar no estresse oxidativo. Análise do cromatograma de EEM por CLAE-DAD em 280 nm mostrou uma composição química pouco complexa e a presença de duas substâncias majoritárias com tempos de retenção entre 10 e 20 minutos. O teor de compostos fenólicos de EEM foi de 122,16±0,5345 mg de ácido gálico/g do extrato. EEM na concentração de 100 μg/ml apresentou, pelo método de captura do radical DPPH, atividade antioxidante (AA) inferior a 50% de descoloração do branco. O ensaio de captura do radical ABTS•+ revelou uma atividade antioxidante, em capacidade antioxidante total equivalente ao trolox (TEAC), de 0,7214 ± 0,0281 mM. Os ensaios com os radicais DPPH e ABTS•+ indicaram EEM não possui substâncias antioxidantes de caráter polar. As análises dos dados (média e desvio padrão) foram realizadas com auxílio do software Microsoft® Excel® 2013 (versão: 15.0.5059.1000). O EEM não foi capaz de inibir in vitro a XO, demonstrando não possuir substâncias com potencial para inibir a síntese do ácido úrico. Os resultados obtidos mostraram que EEM apresentou teor intermediário em compostos fenólicos e uma baixa atividade antioxidante pelos métodos usados.
metadata.dc.description.abstracten: Guazuma ulmifolia Lam., Popularly known as mutamba, has uses in folk medicine, such as the treatment of gastrointestinal disorders, inflammation, hair loss, among others. Comparative studies with different components of the plant demonstrate anticholinesterase activities, hypotensives, antifungal (synergistic effect with antifungal), antimicrobial, antiviral and anti-inflammatory and as pre-fractional effects of flavonoids, phenolic acids and condensed tannins. The increase in the production of reactive species of vascorrimento is in the patent of the pathological processes like cancer, cardiovascular diseases, neural disorders, Alzheimer, inflammatory processes and others. In general, the antioxidant properties of plant extracts are attributed to their content in phenolic substances. The ability of these vitamins to sequester free radicals has made it possible to protect the body against oxidative stress. Xanthine oxidase (XO) and the antioxidant properties of the ethanolic extract of mutamba (EEM) aim to evaluate the potential of plant production in sequestering free radicals and attenuate oxidative stress. Analysis of the EEM Chrogram by HPLC-DAD at 280 nm. The phenolic content of EEM was 122.16 ± 0.5345 mg of gallic acid / g of the extract. EEM at the concentration of 100 μg / ml presented, by the DPPH radical capture method, antioxidant activity (AA) of less than 50% of white discoloration. ABTS radical capture assay • +0 an antioxidant activity, in total antioxidant capacity equivalent to trolox (TEAC), of 0.7214 ± 0.0281 mM. The tests with the radicals DPPH and ABTS • + indicated that SEM does not contain antioxidant substances of polar character. Data standard averages were released using Microsoft® Excel® 2013 software (version: 15.0.5059.1000). OEEM was not able to inhibit XO in vitro, demonstrating that it is not possible with the potential to inhibit uric acid synthesis. The results showed that EEM presented intermediate content in phenolic compounds and a low antioxidant activity by the methods used.
URI: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/1817
Appears in Collections:Farmácia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_AvaliaçãoAtividadeAntioxidante.pdf2 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons