Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/744
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorAlves, Marisa Alice Singulanopt_BR
dc.contributor.authorNunes, Karinne Siqueira-
dc.date.accessioned2018-02-22T16:34:10Z-
dc.date.available2018-02-22T16:34:10Z-
dc.date.issued2017-
dc.identifier.citationNUNES, Karinne Siqueira. Microcrédito como instrumento de combate à pobreza : abordagens teóricas sobre microcrédito e sua relação com a pobreza. 2017. 75 f. Monografia (Graduação em Ciências Econômicas) - Instituto de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal de Ouro Preto, Mariana, 2017.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/744-
dc.description.abstractEsta monografia visa entender o funcionamento do microcrédito, compreendendo como ele age no combate à pobreza e analisando a sua relação com as diferentes vertentes teóricas sobre essa condição vulnerável. Por meio de pesquisa bibliográfica, foram explicitados a definição, o objetivo e a metodologia utilizados nos programas de microcrédito, sendo esse um instrumento de inclusão produtiva dos menos favorecidos no mercado. São apresentadas ainda as principais abordagens da pobreza, que a consideram como absoluta, quando se respalda apenas em seu aspecto monetário, ou relativa quando ela é examinada pela conjuntura social que irá promover essa condição miserável. Outro ponto abordado são as políticas públicas que são elaboradas com o objetivo de se reduzir a pobreza, as microfinanças estão inseridas em algumas dessas políticas. O papel do microcrédito como uma estratégia de redução da pobreza se torna evidente após as experiências do banco Grameen, essa é uma medida apontada como o caminho para se elaborar uma política social efetiva e de baixo custo para o Estado, de acordo com o relatório do Banco Mundial. Por outro lado, com o seu advento, o microcrédito estimula o fortalecimento do setor informal, que por um aspecto negativo é um mercado que apresenta poucas informações sobre seu funcionamento e ainda não garante os direitos sociais a boa parte de seus trabalhadores. Além disso, políticas pautadas na utilização desse serviço financeiro têm pouco impacto na redução da desigualdade de renda, que é uma das causas principais da pobreza, principalmente no Brasil. Logo, percebe-se que as políticas sociais que buscam a redução da pobreza possuem um aspecto de complementariedade, sendo necessário várias medidas que atuem de forma simultânea para se combater essa mazela.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsopen accesspt_BR
dc.subjectMicrofinançaspt_BR
dc.subjectPobrezapt_BR
dc.subjectPolíticas públicaspt_BR
dc.subjectDesigualdade econômicapt_BR
dc.titleMicrocrédito como instrumento de combate à pobreza : abordagens teóricas sobre microcrédito e sua relação com a pobreza.pt_BR
dc.typeTCC-Graduaçãopt_BR
dc.rights.licenseAutorização concedida à Biblioteca Digital de TCC’s da UFOP pelo(a) autor(a) em 26/04/2017 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite a adaptação.pt_BR
dc.contributor.refereeSingulano, Marisa Alicept_BR
dc.contributor.refereeViana, Francisca Diana Ferreirapt_BR
dc.contributor.refereeOliveira, André Mourthé dept_BR
dc.description.abstractenThis monograph aims to understand the functioning of microcredit, understanding how it acts in the fight against poverty, analyzing its relationship with the different theoretical aspects about this vulnerable condition. Through bibliographic research, the definition, the objective and the methodology used in microcredit programs were explained, being this an instrument of productive inclusion of the less favored ones in the market. It also presents the main approaches to poverty, which considers it absolute, when it is only based on its monetary aspect, or relative when it is examined by the social conjuncture that will promote this miserable condition. Another point addressed are the public policies that are designed to reduce poverty, microfinance is embedded in some of these policies. The role of microcredit as a poverty reduction strategy becomes evident after the experiences of the Grameen Bank, this is a measure identified as the way to develop an effective social policy and of low cost for the State, according to the Bank's report World. On the other hand, with its advent, microcredit stimulates the strengthening of the informal sector, which by a negative aspect is a market that has little information about its operation and still does not guarantee the social rights of many of its workers. In addition, policies based on the use of this financial service have little impact on the reduction of income inequality, which is one of the main causes of poverty, especially in Brazil. Therefore, it is perceived that social policies that seek to reduce poverty have an aspect of complementarity, being necessary several measures that act simultaneously to combat this malaise.pt_BR
Appears in Collections:Ciências Econômicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_MicrocréditoCombatePobreza.pdf1,13 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons