Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/6567
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorPena, Carolina Silvapt_BR
dc.contributor.advisorOliveira, Guilherme Lopespt_BR
dc.contributor.authorCoelho, Igor André Silva-
dc.date.accessioned2024-02-29T12:42:19Z-
dc.date.available2024-02-29T12:42:19Z-
dc.date.issued2024pt_BR
dc.identifier.citationCOELHO, Igor André Silva. Análise da consistência dos indicadores de qualidade da informação de casos por tuberculose nas microrregiões do Brasil. 2024. 61 f. Monografia (Graduação em Estatística) - Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2024.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/6567-
dc.description.abstractA tuberculose (TB) é uma das doenças infecciosas mais letais globalmente. A não detecção de casos e óbitos por TB é um desafio crucial, contribuindo para a persistência da transmissão, prejudicando o tratamento efetivo e subestimando a gravidade do problema. Este trabalho visa avaliar a consistência de 14 indicadores de qualidade de informação do sistema de vigilância da tuberculose em microrregiões brasileiras entre 2012 e 2014. Para isso, foi empregada a Teoria de Resposta ao Item (TRI), especificamente o modelo de Samejima, para classificar as microrregiões em uma escala de qualidade associada à notificação e registro de casos de tuberculose. A aplicação da TRI mostrou-se uma abordagem inovadora e eficaz na análise da qualidade dos dados. O estudo não permitiu apenas a classificação das microrregiões com base nos escores, mas também proporcionou uma compreensão mais profunda dos padrões e comportamentos dos indicadores selecionados. Os resultados destacam profundas desigualdades geográficas no Brasil e a urgência de investimento em áreas menos favorecidas ou na implementação de estratégias de vigilância diferenciadas. Ressalta-se a necessidade de priorização da região Nordeste, enquanto as microrregiões do Norte requerem um nível médio de priorização. Poucos estudos nacionais abordaram a tuberculose em pequenas áreas, tornando os resultados deste trabalho relevantes para epidemiologistas e gestores de saúde pública. A identificação das microrregiões com desempenho inferior em notificação e registro oferece uma base sólida para intervenções direcionadas. Além disso, as conclusões podem orientar estratégias para capacitação de profissionais de saúde, conscientização da população e realização de estudos visando estimar e reduzir a subnotificação de casos de tuberculose no Brasil.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectTuberculosept_BR
dc.subjectMicrorregiões - Brasilpt_BR
dc.subjectVigilância eletrônicapt_BR
dc.subjectIndicadores - qualidadept_BR
dc.titleAnálise da consistência dos indicadores de qualidade da informação de casos por tuberculose nas microrregiões do Brasil.pt_BR
dc.typeTCC-Graduaçãopt_BR
dc.contributor.refereePena, Carolina Silvapt_BR
dc.contributor.refereeOliveira, Guilherme Lopespt_BR
dc.contributor.refereeOliveira, Rívert Paulo Bragapt_BR
dc.contributor.refereeBearzoti, Eduardopt_BR
dc.description.abstractenTuberculosis (TB) is one of the most deadly infectious diseases globally. The underdetection of TB cases and deaths is a crucial challenge, contributing to the persistence of transmission, hindering effective treatment, and underestimating the severity of the problem. This study consist to assess the consistency of 14 information quality indicators from the tuberculosis surveillance system in Brazilian micro-regions from 2012 to 2014. For this purpose, the Item Response Theory (IRT), specifically the Samejima model, was employed to classify micro-regions on a scale of quality associated with the notification and registration of tuberculosis cases. The application of IRT proved to be an innovative and effective approach in analyzing data quality. The study not only allowed the classification of micro-regions based on scores but also provided a deeper understanding of patterns and behaviors of the selected indicators. The results highlight profound geographical inequalities in Brazil, emphasizing the urgency of investing in less privileged areas or implementing differentiated surveillance strategies. The need for prioritizing the Northeast region is emphasized, while micro-regions in the North require a moderate level of prioritization. Few national studies have addressed tuberculosis at small-area levels, making the results of this work relevant to epidemiologists and public health managers. Identifying micro-regions with inferior performance in notification and registration provides a solid foundation for targeted interventions. Additionally, the findings can guide strategies for health professional training, public awareness, and studies aiming to estimate and reduce the underreporting of tuberculosis cases in Brazil.pt_BR
dc.contributor.authorID18.2.4148pt_BR
Appears in Collections:Estatística

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_Análise_Consistência_Indicadores.pdf3,27 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.