Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/6397
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorBoava, Fernanda Maria Felício Macedopt_BR
dc.contributor.authorLima, Esther Rodrigues de-
dc.date.accessioned2024-01-26T17:52:15Z-
dc.date.available2024-01-26T17:52:15Z-
dc.date.issued2023pt_BR
dc.identifier.citationLIMA, Esther Rodrigues de. O significado do trabalho em organizações privadas do setor bancário atuantes em Ouro Preto - MG. 2023. 35 f. Monografia (Graduação em Administração) - Instituto de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal de Ouro Preto, Mariana, 2023.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/6397-
dc.description.abstractO trabalho humano consiste em um dos elementos essenciais da sociedade, tanto no que diz respeito à obtenção de subsistência quanto a reconhecimento. Esta centralidade, faz com que cada indivíduo estabeleça um significado particular ao trabalho, no qual a construção se estabelece a partir das suas próprias vivências e experiências. Diante deste cenário, pretendese desvelar o significado do trabalho atribuído por funcionários de organizações privadas do setor bancário atuantes em Ouro Preto-MG. Para tanto, foram realizadas 10 entrevistas semiestruturadas com funcionários bancários, identificados via técnica de coleta bola de neve. Para análise dos dados, adotou-se a técnica de análise de conteúdo, a partir da qual foi possível a extração de cinco categorias, permitindo a construção de um esquema interpretativo da realidade vivenciada e percebida pelos trabalhadores bancários do Município de Ouro PretoMG acerca de sua atividade laboral, sendo essas: trabalho bancário enquanto carreira não programada; remuneração e benefícios como diferenciais; os métodos de incentivo à produtividade como desafio na gestão das emoções; satisfação profissional e impacto emocional e, por fim, modificação do status social. Diante disso, foi possível estabelecer que os funcionários do setor bancário privado do Município de Ouro Preto-MG significam o trabalho como sendo um meio de subsistência e de realização financeira, mas que não é capaz de gerar uma satisfação pessoal e emocional à longo prazo, uma vez que as instituições impõem uma rotina e ambiente laboral de extrema cobrança e concorrência entre os funcionários. Essa extrema cobrança se configura em uma violência simbólica que impede o trabalho de ser algo para além da obtenção de recursos financeiros, esvaziando a sua essência.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectAdministração bancáriapt_BR
dc.subjectBancos - serviços ao clientept_BR
dc.subjectSignificação - filosofiapt_BR
dc.titleO significado do trabalho em organizações privadas do setor bancário atuantes em Ouro Preto - MG.pt_BR
dc.typeTCC-Graduaçãopt_BR
dc.rights.licenseEste trabalho está sob uma licença Creative Commons BY-NC-ND 4.0 (https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/?ref=chooser-v1).pt_BR
dc.contributor.refereeSaraiva, Carolina Machadopt_BR
dc.contributor.refereeRezende, Ana Fláviapt_BR
dc.contributor.refereeBoava, Fernanda Maria Felício Macedopt_BR
dc.description.abstractenThe human work is one of the essential elements of society, both in terms of obtaining subsistence and recognition. This centrality causes each individual to establish a particular meaning to work, in which the construction is established based on their own experiences. Given this scenario, we intend to reveal the meaning of the work carried out by employees of private organizations in the banking sector operating in Ouro Preto-MG. To this end, 10 semistructured interviews were carried out with bank employees, identified via the snowball collection technique. For data analysis, the content analysis technique was adopted, from which it was possible to extract five categories, allowing the construction of an interpretative scheme of the reality experienced and perceived by bank workers in the city of Ouro Preto-MG regarding of their work activity, namely: banking work as an unscheduled career; remuneration and benefits as differentiators; methods of encouraging productivity as a challenge in managing emotions; professional satisfaction and emotional impact and, finally, change in social status. In view of this, it was possible to establish that employees of the private banking sector in the city of Ouro Preto-MG consider work to be a means of subsistence and financial fulfillment, but that it is not capable of generating personal and emotional satisfaction in the long term, since that institutions impose a routine and work environment of extreme demands and competition among employees. This extreme demand amounts to simbolic violence that prevents the work from being anything other than obtaining financial resources, emptying its essence.pt_BR
dc.contributor.authorID18.2.3332pt_BR
Appears in Collections:Administração

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_SignificadoTrabalhoOrganizações.pdf420,67 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.