Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/633
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorReis, Agnaldo José da Rochapt_BR
dc.contributor.authorFigueiredo, Felix Otavio Pinto-
dc.date.accessioned2017-11-16T16:56:20Z-
dc.date.available2017-11-16T16:56:20Z-
dc.date.issued2017-
dc.identifier.citationFIGUEIREDO, Felix Otávio Pinto. Retrofit do processador automático de tecidos OMA CM-69. 2017. 41 f. Monografia (Graduação em Engenharia de Controle e Automação) - Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2017.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/633-
dc.description.abstractCom a rápida evolução tecnológica, a todo momento, novos dispositivos e equipamentos são criados, ferramentas e programas são atualizados e, acompanhar esse ritmo é, na maioria dos casos, inviável. Além disso, um equipamento de última geração em pouco tempo estará ultrapassado. Hoje, um equipamento funcionando pode precisar de manutenção e melhorias com o passar dos anos. Nesse sentido, o retrofit é uma ótima solução para casos em que o equipamento está obsoleto, com falhas de funcionamento e, que pode ser reaproveitado, deixando a necessidade de aquisição de um novo aparelho de lado, o que poderá, na maioria das vezes, custar muito mais caro que o retrofit. Neste trabalho, o retrofit foi aplicado em um Processador Automático de Tecidos, modelo OMA CM69, alocado no Laboratório de Morfopatologia da Universidade Federal de Ouro Preto. Neste aparelho, foi trocado o acionamento dos motores que fazem os banhos dos tecidos e a troca da solução alcoólica, trabalho antes realizados pelos temporizadores interruptores eletromecânicos da marca COEL que não funcionavam mais. A solução encontrada foi modificar a forma desse acionamento. Desse modo, os interruptores foram substituídos por relés eletromecânicos e seu acionamento se deu por meio da plataforma Arduino que controla seu funcionamento. O que se desenvolveu nesse sentido foi utilizar o mesmo princípio da contagem de tempo que os antigos interruptores faziam, agora feito por meio do microcontrolador ATMEL do Arduino. Todo processo agora pode ser acompanhado por meio do display LCD que fará a interface com o usuário, perguntando qual o tempo de processamento de cada tecido e mostrando o tempo decorrido do referido processo. Após o término do projeto, constatou-se o funcionamento do sistema de acionamento conforme o esperado. Um grande diferencial deste trabalho foi o baixo custo envolvido na sua produção, com relação a troca por um novo equipamento.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsopen accesspt_BR
dc.subjectRetrofitpt_BR
dc.subjectArduínopt_BR
dc.subjectProcessador automático de tecidospt_BR
dc.subjectHistotécnicopt_BR
dc.titleRetrofit do processador automático de tecidos OMA CM-69.pt_BR
dc.typeTCC-Graduaçãopt_BR
dc.rights.licenseAutorização concedida à Biblioteca Digital de TCC da UFOP pelo autor(a), 24/08/2017, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.3 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que sejam citados o autor e o licenciante.pt_BR
dc.contributor.refereeReis, Agnaldo José da Rochapt_BR
dc.contributor.refereeSilva, Vinícius Marinhopt_BR
dc.contributor.refereeLima, Wanderson Geraldopt_BR
dc.description.abstractenWith the technological evolution, all the time, new devices and equipments are created, tools and programs are updated and, to keep up with this pace is, in most cases, infeasible. Besides that, a brand new equipment will soon be outdated. Nowadays, an equipment that runs continually may need maintenance and improvements for over the years. With that, retrofit is a great solution for cases where the equipment is obsolete, with malfunctions and, that can be reused, leaving behind the need to acquire a new device, which may, mostly, cost more expensive than retrofit itself. In this job, the retrofit was applied in an Automatic Tissue Processor, model OMA CM69, allocated at the Morphology Laboratory of the Federal University of Ouro Preto. In this machine, the activation trigger was replaced inside the engine that is responsible for bathing the tissues and the exchange of the alcoholic solution, previously performed by COEL brand electromechanical switches that did not function anymore. The solution to that was to modify the shape of these triggers. In this way, those switches have been replaced by electromechanical relays and their activation occurred through the Arduino platform that controls its operation. What has been developed in this direction was to use the same principle of time counting as the old switches did, now done using the Arduino’s ATMEL microcontroller. Each process can now be accompanied by the LCD display that will interface with the user, asking about the running time of each fabric and showing the elapsed time of that process. After the project was finished, the operation of the activation trigger system occurred as expected. A great differential of this work was the low costs involved in its production, in contrast to the exchange with a new equipment.pt_BR
Appears in Collections:Engenharia de Controle e Automação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_RetrofitProcessadorAutomático.pdf7,09 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons