Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/6065
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorBoava, Fernanda Maria Felício Macedopt_BR
dc.contributor.authorNascimento, Shênia Claudia Sales do-
dc.date.accessioned2023-09-22T19:33:25Z-
dc.date.available2023-09-22T19:33:25Z-
dc.date.issued2023pt_BR
dc.identifier.citationNASCIMENTO, Shênia Cláudia Sales do. Interfaces entre estratégia organizacional e a prática da humanização em hospitais da Região dos Inconfidentes-MG no período pandêmico. 2023. 49 f. Monografia (Graduação em Administração) - Instituto de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal de Ouro Preto, Mariana, 2023.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/6065-
dc.description.abstractO surgimento da crise sanitária em âmbito global em função da pandemia da Covid-19 resultou em significativos entraves à saúde pública e privada de diversas localidades, ocasionando a demanda pela prática de novas metodologias de trabalho e organização das rotinas hospitalares, bem como, da dinâmica dos fluxos de atendimento aos pacientes. Esse cenário provocou ainda alterações na forma de contato com os doentes dificultando a condução de ações de humanização, essenciais para garantir a integralidade do cuidado. Sob essa perspectiva, esse trabalho apresenta o propósito de compreender as interfaces entre estratégias organizacionais e a prática da humanização em hospitais de Ouro Preto, Mariana e Itabirito, no estado de Minas Gerais, durante a pandemia no ano de 2020. Para isso, realizou-se uma pesquisa de abordagem qualitativa, na qual foram realizadas entrevistas semiestruturadas com sete gestores de hospitais atuantes na Região dos Inconfidentes-MG. Os dados obtidos foram interpretados utilizando-se a técnica de análise de conteúdo. Foi possível concluir ser essencial aos gestores possuírem formação especializada em gestão, conhecimento institucional, boa comunicação e disposição para atuar frente a situações desconhecidas no período pandêmico, já que o isolamento e distanciamento social requeridos como protocolo de segurança se configuraram em um contraponto a ações de humanização do atendimento hospitalar. Diante disso, observou-se que a estratégia organizacional presente no planejamento estratégico desses hospitais foi essencial no direcionamento das ações do gestor no tocante a manutenção do enfoque na humanização do atendimento mesmo em momentos de crises e risco iminente e, simultâneo, ao profissional de saúde e pacientes.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsAn error occurred on the license name.*
dc.rights.uriAn error occurred getting the license - uri.*
dc.subjectAdministradores hospitalarespt_BR
dc.subjectPandemia de COVID-19 - 2020pt_BR
dc.subjectHumanização dos serviços de saúdept_BR
dc.subjectPlanejamento empresarialpt_BR
dc.titleInterfaces entre estratégia organizacional e a prática da humanização em hospitais da Região dos Inconfidentes-MG no período pandêmico.pt_BR
dc.typeTCC-Graduaçãopt_BR
dc.contributor.refereeBoava, Fernanda Maria Felício Macedopt_BR
dc.contributor.refereeCeribeli, Harrison Bachionpt_BR
dc.contributor.refereeInácio, Raoni de Oliveirapt_BR
dc.description.abstractenThe emergence of the global health crisis due to the COVID-19 pandemic resulted in significant obstacles public and private health in different locations, causing the demand for the practice of new work methodologies and organization of hospital routines, as well as the dynamics of patient care flows. This scenario also caused changes in the way of contacting patients, making it difficult to carry out humanization actions, essential to guarantee comprehensive care. From this perspective, this work presents the purpose of understanding the interfaces between organizational strategies and the practice of humanization in hospitals in Ouro Preto, Mariana, and Itabirito, in the state of Minas Gerais, during the pandemic in 2020. A qualitative approach research was carried out, in which semi-structured interviews were carried out with seven managers of hospitals operating in the Region of Inconfidentes-MG. The data obtained were interpreted using the technique of content analysis. It was possible to conclude that it is essential for managers to have specialized training in management, institutional knowledge, good communication, and willingness to act in the face of unknown situations and effectively conduct humanized care in the pandemic period, since isolation and social distancing required as a safety protocol configured in a counterpoint to actions of humanization of hospital care. Given this, it was observed that organizational strategy present in the strategic planning of these hospitals was essential in directing the manager's actions regarding the maintenance of the focus on the humanization of care even in times of crisis and imminent risk and, simultaneously, to the health professional and patients.pt_BR
dc.contributor.authorID17.2.5931pt_BR
Appears in Collections:Administração

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_InterfacesEstratégiaOrganizacional.pdf728,86 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.