Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/5000
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorGonçalves, Cristiane Paula de Castropt_BR
dc.contributor.advisorGonçalves, Leonardo Eustáquio da Silvapt_BR
dc.contributor.authorCarneiro, Jessyca-
dc.date.accessioned2022-12-20T20:36:34Z-
dc.date.available2022-12-20T20:36:34Z-
dc.date.issued2022pt_BR
dc.identifier.citationCARNEIRO, Jessyca. Análise microestrutural de milonitos: uma perspectiva a partir de zonas de cisalhamentos do setor sul do Orógeno Araçuaí. 2022. 208 f. Monografia (Graduação em Engenharia Geológica) - Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2022.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/5000-
dc.description.abstractNa porção sul do Orógeno Araçuaí encontram-se zonas de cisalhamento transcorrentes com cinemática destral, geradas durante a orogenia brasiliana, como forma de transporte de massa para sul do orógeno confinado. Neste mesmo período, ocorreu a formação do Orógeno Ribeira e a nucleação de zonas com cinemática semelhante ao norte deste. Dentre essas estruturas estão as zonas de cisalhamento Guaçuí, Além Paraíba e Taxaquara. As regiões afetadas por essas zonas apresentam rochas milonitizadas, que são laboratórios naturais para o estudo de microestruturas. Analisando 39 amostras da zona de cisalhamento Guaçuí, separou-se as lâminas em 3 grupos (i, ii e iii) e duas interseções (i e ii, ii e iii), de acordo com a assembleia mineral, encontrando granitos (sieno e monzogranitos), granodioritos e tonalitos. Observou-se microestruturas como: ribbons de quartzo, núcleo-manto em feldspatos, fishes de plagioclásio, extinção ondulante, entre outras, indicando intervalos por volta de 400-700°C para algumas dessas rochas. A presença, por exemplo, de fish de granada e ribbons de piroxênio, indícios de deformação plástica para essas fases minerais mais resistente, sugere que a zona atingiu picos por volta de 900°C. Além disso, a presença de biotita cloritizando, hornblenda castanho avermelhada passando para hornblenda verde e dessa para hornblenda verde azulada, evidencia que essas rochas experimentaram mais de uma fase de retrometamorfismo (fácies anfibolito e xisto verde). Estipulou-se, com base nas microestruturas, intervalos de temperaturas (900°C; 700°C a 900°C; 400°C a 700°C), juntamente à localização das amostras, foi possível observar a concentração dos picos de maiores temperaturas no núcleo da zona, e a de menor, nas porções laterais. E notou-se maior semelhança microestrutural das amostras do setor sul, com as mostradas para a zona de cisalhamento Além Paraíba, do que as da Taxaquara.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectPetrologiapt_BR
dc.subjectRochas metamórficas - milonitospt_BR
dc.subjectMicroestruturaspt_BR
dc.subjectCisalhamentopt_BR
dc.titleAnálise microestrutural de milonitos : uma perspectiva a partir de zonas de cisalhamentos do setor sul do Orógeno Araçuaí.pt_BR
dc.typeTCC-Graduaçãopt_BR
dc.contributor.refereeGonçalves, Cristiane Paula de Castropt_BR
dc.contributor.refereeMarques, Rodson de Abreupt_BR
dc.contributor.refereeGalliac, Gabrielapt_BR
dc.contributor.authorID15.2.1253pt_BR
Appears in Collections:Engenharia Geologica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_AnáliseMicroestruturalMilonitos.pdf14,43 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons