Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/4928
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorGonçalves, Cristiane Paula de Castropt_BR
dc.contributor.advisorGonçalves, Leonardo Eustáquio da Silvapt_BR
dc.contributor.authorMarcussi, Maria Carolina Rodrigues-
dc.date.accessioned2022-12-07T10:34:45Z-
dc.date.available2022-12-07T10:34:45Z-
dc.date.issued2022pt_BR
dc.identifier.citationMARCUSSI, Maria Carolina Rodrigues. Petrogênese e condições de fugacidade de oxigênio da Suíte Alto Maranhão, Cinturão Mineiro: uma análise fundamentada na assembleia de minerais opacos. 2022. 55 f. Monografia (Graduação em Engenharia Geológica) - Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2022.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/4928-
dc.description.abstractO Cinturão Mineiro, localizado a sul do Quadrilátero Ferrífero, é composto de uma série de plutons graníticos de idades paleoproterozoicas. Alguns desses plutons compõem a Suíte Alto Maranhão, de característica metaluminosa, classificada no campo dos sanukitoides, sendo a suíte mais jovem até então datada no Cinturão Mineiro, com idade de cristalização ~2130Ma. Suas características geoquímicas relacionam a gênese dessas rochas à mesma de granitoides da série da ilmenita, embora sua mineralogia opaca não seja conhecida em detalhes. Nesse sentido, o presente trabalho realizou a caracterização mineralógica, textural e de química mineral dos minerais opacos da Suíte Alto Maranhão, como forma de obter maiores informações acerca das condições de cristalização dessas rochas. A partir de lâminas delgadas desses plutons foi possível definir que os minerais opacos fazem parte da mineralogia acessória dos granitoides, representando 3% ou menos de seu conteúdo mineral, e em alguns casos, sendo ausentes. A mineralogia opaca é composta de ilmenita, magnetita, pirrotita, pirita, calcopirita, pentlandita e esfalerita, enquanto a mineralogia translúcida é constituída de plagioclásio, quartzo, K feldspato, biotita, hornblenda, titanita, apatita, zircão e alanita. A magnetita está presente em apenas duas amostras (LS-200B e IN-17) e em baixa porcentagem, de forma que a classificação das rochas da Suíte Alto Maranhão pode ser definida como pertencente à série da ilmenita. Com esta classificação, foi definido que o intervalo de fO2 envolvido na cristalização das rochas abrange valores menores que 10-15 bars. A temperatura de cristalização se situa entre 660ºC e 742ºC, devido à coexistência de pirita e pirrotita. O magma gerador dessas rochas possui inicialmente um caráter oxidante e maiores valores de fO2, que decaíram com o avançar da cristalização. Em estágios finais há um aumento na fO2, que propiciou a geração de uma nova fase de pirita e ilmenita, além da formação de lamelas de óxido de Fe.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectPetrologiapt_BR
dc.subjectPetrogênesept_BR
dc.subjectMineralogia - classificação - minerais opacospt_BR
dc.subjectRochas ígneas - granitoidespt_BR
dc.subjectTermodinâmica - fugacidadept_BR
dc.titlePetrogênese e condições de fugacidade de oxigênio da Suíte Alto Maranhão, Cinturão Mineiro : uma análise fundamentada na assembleia de minerais opacos.pt_BR
dc.typeTCC-Graduaçãopt_BR
dc.contributor.refereeGonçalves, Cristiane Paula de Castropt_BR
dc.contributor.refereeTazava, Edisonpt_BR
dc.contributor.refereeBersan, Samuel Moreirapt_BR
dc.description.abstractenThe Mineiro Belt comprises a series of granitic plutons with Paleoproterozoic ages and is located southward the Quadrilátero Ferrífero. Some of these plutons compose the Alto Maranhão Suite, that is metaluminous, classified in the Sanukitoid field, being the youngest suite so far dated in the Mineiro Belt, with a crystallization age of ~2130Ma. The geochemical characteristics of this suite is similar to that of the ilmenite series granitoids worldwide, although their opaque mineralogy is not well studied. In order to obtain more information about the crystallization process of theses rocks we conducted mineral chemistry analyses, mineralogical and textural characterization of the opaque minerals of the Alto Maranhão Suite. Using of thin sections of these plutons, it was possible to define that the opaque minerals compose the accessory mineralogy of the granitoids, corresponding to less than 3% of their mineral content and, in some cases, being absent. Ilmenite, magnetite, pyrrhotite, pyrite, chalcopyrite, pentlandite and sphalerite comprise the opaque minerals, whilst plagioclase, quartz, K-feldspar, biotite, hornblende, titanite, apatite, zircon and allanite correspond to the translucent minerals. Magnetite occurs in two sections (LS-200B and IN-17) with low percentage (<1%), what suggest that the Alto Maranhão Suite could be classified as an ilmenite series rock. Thus, these rocks crystallized under fO2 lower than 10-15 bars, and with a temperature range between 660ºC and 742ºC, so that magnetite is not the predominant oxide, and pyrite and pyrrhotite coexist. The parental magma of these rocks has an initial oxidizing character and higher values of fO2, decreasing during the crystallization. An increase in fO2may should occur at later stages, with the development of a new phase of pyrite and ilmenite, in addition to the generation of Fe-oxide lamellae.pt_BR
dc.contributor.authorID17.1.1078pt_BR
Appears in Collections:Engenharia Geologica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_PetrogeneseCondiçõesFugacidade.pdf2,98 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons