Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/456
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorCoelho, Emerson Filipinopt_BR
dc.contributor.authorOliveira Junior, Adilson Clerio Martins de-
dc.date.accessioned2017-07-14T15:00:39Z-
dc.date.available2017-07-14T15:00:39Z-
dc.date.issued2017-
dc.identifier.citationOLIVEIRA JUNIOR, Adilson Clerio Martins de. Padrões de aptidão física e qualidade de vida de bombeiros militares. 2017. 40 f. Monografia (Graduação em Educação Física) - Centro Desportivo, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2017.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/456-
dc.description.abstractAs atividades operacionais desempenhadas pelo Bombeiro Militar são de alta intensidade, sendo a resistência aeróbica, força e agilidade capacidades físicas importantes para desempenhá-las. A Qualidade de vida é definida como a percepção do indivíduo de sua posição na vida, no contexto da cultura e sistema de valor onde vive, e em relação ao seus objetivos, expectativas, padrões e preocupações. O objetivo foi investigar a aptidão física e nível de atividade física habitual de uma corporação de bombeiros e relacioná-las com indicadores de qualidade de vida. Estudo de corte transversal, descritivo, correlacional e a amostra foi composta por 30 bombeiros militares da cidade de Ouro Preto em Minas Gerais, com idade 31,4 (±8,8), IMC 24,9 (±2,4). Para a aptidão física foi utilizado o resultado do teste de aptidão física aplicado pelo Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais no ano de 2016. Foi realizada avaliação do nível de atividade física habitual através do questionário de Baecke e Qualidade de vida, através do SF-36. Os resultados indicam correlação significativa entre: desempenho no TAF vs. escore psicológico da qualidade de vida (r=0,37); nível de atividade física vs. desempenho no TAF (r=0,41); e entre nível de atividade física vs. capacidade funcional (r=0,35), vitalidade (r=0,35), aspectos sociais (r=0,37) e saúde mental (0,63). Conclui-se que bombeiros fisicamente mais ativos tendem a ter um melhor desempenho no teste de aptidão física, e uma melhor qualidade de vida principalmente para dimensão psicológica.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsopen accesspt_BR
dc.subjectBombeiro militarpt_BR
dc.subjectAptidão físicapt_BR
dc.subjectQualidade de vidapt_BR
dc.titlePadrões de aptidão física e qualidade de vida de bombeiros militares.pt_BR
dc.typeTCC-Graduaçãopt_BR
dc.rights.licenseAutorização concedida à Biblioteca Digital de TCC da UFOP pelo autor, 09/08/2016, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.pt_BR
dc.contributor.refereeWerneck, Francisco Zacaronpt_BR
dc.contributor.refereeFerreira, Renato Melopt_BR
dc.contributor.refereeCoelho, Emerson Filipinopt_BR
dc.contributor.refereeSoares, Everton Rochapt_BR
dc.description.abstractenThe military firefighter carries out operational activities of high intensity, to which aerobic resistance, strength, and agility are physical key elements. Quality of life is defined as the individual’s perception of his or her position in life, in the context of the culture and value system in which he or she is inserted, and in respect to his or her personal objectives, expectations, patterns, and preoccupations. The objective is to investigate physical aptitude and level of physical activity habitual to a firefighter’s corps and relate it to quality of life indexes. A cross-sectional, descriptive, correlational study and this sample was composed by 30 military firefighters operating from Ouro Preto, Minas Gerais, ages 31.4 (±8.8), and BMI 24.9 (±2.4). For physical aptitude, the results of the Physical Aptitude Test applied by the Minas Gerais Military Firefighters’ Corps in the year of 2016 were taken into account. A habitual evaluation using the Baecke questionnaire was used to evaluate the level of physical activity, while the SF-36 survey was taken to measure quality of life. The descriptive analysis of the data considered the mean and the standard deviation. A Pearson correlation coefficient was calculated for the quantitative variables. There was a correlation between: the TAF performance and the psychological score for quality of life (r=0,37); the level of physical activity and the TAF performance (r=0,41); and the level of physical activity and the functional capacity (r=0,35), vitality (r=0,35), social aspects (r=0,37), and mental health (r=0,63). Concludes firefighters who are physically more active tend to have a better performance in their physical aptitude and a better quality of life, especially considering the psychological aspect.pt_BR
Appears in Collections:Educação Física - Bacharelado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_PadrõesAptidãoFísica.pdf1,35 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons