Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/2227
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorBertollo, Kathiuçapt_BR
dc.contributor.authorLuz, Vanessa de Oliveira da-
dc.date.accessioned2019-12-18T16:01:20Z-
dc.date.available2019-12-18T16:01:20Z-
dc.date.issued2019-
dc.identifier.citationLUZ, Vanessa de Oliveira da. O lugar da mulher pertencente à classe trabalhadora na sociedade brasileira. 2019. 113 f. Monografia (Graduação em Serviço Social) - Instituto de Ciências Sociais e Aplicadas, Universidade Federal de Ouro Preto, Mariana, 2019.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/2227-
dc.description.abstractEste estudo tem como objetivo refletir sobre qual tem sido o lugar da mulher pertencente à classe trabalhadora na sociedade brasileira a fim de contribuir, a partir da perspectiva classista, na potencialização das lutas de classe. Nesse cenário de desigualdade social exacerbada em decorrência da contradição Capital x Trabalho, onde as duas classes sociais fundamentais deste sistema, a burguesia e a classe trabalhadora, se veem desempenhando papéis e ocupando lugares opostos, uma sobrepondo à outra, na medida em que a primeira utiliza dos seus meios de produção para condicionar a segunda à exploração da força de trabalho e à opressão de gênero, de raça e de classe. Esta pesquisa se alinha ao entendimento da urgente necessidade de buscar e construir alternativas que modifiquem esta realidade posta e busquem retirar as mulheres do lugar historicamente imposto a elas: de exploração, submissão e opressão. Para tanto, é tarefa primeira discutir a questão de gênero e raça a partir da condição de classe social. É importante ressaltar que, na ordem do capital, as políticas de enfrentamento às expressões da questão social, consequentemente de enfrentamento às opressões adotadas pelo Estado e por muitos movimentos sociais feministas, não têm alcançado e nem poderão alcançar um estrutural êxito na potencialização da mulher à sua condição de emancipada. O passado escravocrata se faz presente ainda nos dias de hoje e, com isso, torna a vida das mulheres negras ainda mais difícil em relação ao cotidiano e vida das mulheres brancas. O que reafirma a necessidade de uma revolução para construir uma sociedade que esteja longe das conformidades e ditames do capitalismo. Para tanto, no contexto da luta da classe trabalhadora, historicamente as mulheres ocupam e ocuparão papel fundamental. Palavras-Chave: Classe Trabalhadora. Lutas de Classe. Exploração e Opressão. Mulher.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsopen accesspt_BR
dc.subjectMulherespt_BR
dc.subjectTrabalhadores - atividades políticaspt_BR
dc.subjectConflito socialpt_BR
dc.subjectTrabalho - aspectos sociaispt_BR
dc.subjectOpressão - psicologiapt_BR
dc.titleO lugar da mulher pertencente à classe trabalhadora na sociedade brasileira.pt_BR
dc.typeTCC-Graduaçãopt_BR
dc.contributor.refereeHorst, Cláudio Henrique Mirandapt_BR
dc.contributor.refereeRamos, Patrícia Ferreirapt_BR
dc.contributor.refereeGonçalves, Dayane Oliveirapt_BR
dc.contributor.refereeBertollo, Kathiuçapt_BR
dc.description.abstractenThis study aims to reflect on what has been the place of women belonging to the working class in Brazilian society in order to contribute, from the class perspective, in the potentiation of class struggles. In this scenario of exacerbated social inequality due to the Capital x Work contradic-tion, where the two fundamental social classes of this system, the bourgeoisie and the working class, find themselves playing roles and occupying opposite places, one overlapping the other, as the The former uses its means of production to make the latter dependent on the exploitation of the labor force and the oppression of gender, race and class. This research aligns with the unders-tanding of the urgent need to seek and build alternatives that modify this posed reality and seek to remove women from the place historically imposed on them: exploitation, submission and op-pression. Therefore, it is the first task to discuss the issue of gender and race from the condition of social class. It is important to emphasize that, in the order of capital, policies of confronting the expressions of the social question, consequently of confronting the oppressions adopted by the State and by many feminist social movements, have not achieved and will not be able to achieve a structural success in the empowerment of women. its emancipated condition. The slave-like past is still present today and, with this, makes the life of black women even more difficult in relation to the daily life and life of white women. This reaffirms the need for a revolution to build a soci-ety that is far from the conformities and dictates of capitalism. To this end, in the context of the working class struggle, women historically occupy and will occupy a fundamental role. Keywords: Working Class. Class fights. Exploitation and Oppression. Woman.pt_BR
dc.contributor.authorID15.2.3440pt_BR
Appears in Collections:Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_ Lugar Mulher Pertencente.pdf2,03 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons