Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/2179
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorRúbio, Karina Taciana Santospt_BR
dc.contributor.authorNascimento, Ana Carla do-
dc.date.accessioned2019-12-16T14:36:28Z-
dc.date.available2019-12-16T14:36:28Z-
dc.date.issued2019-
dc.identifier.citationNASCIMENTO, Ana Carla do. Qualidade de vida de idosos : um estudo sobre o uso de medicamentos e a autopercepção dos benefícios de participar de atividades em grupo relacionadas à terceira idade. 2019. 52 f. Monografia (Graduação em Farmácia) - Escola de Farmácia, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2019.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/2179-
dc.description.abstractA atenção para as questões de saúde no envelhecimento tem crescido nas últimas décadas em virtude do aumento da longevidade da população mundial, sem precedente na história. Diante disso, a qualidade de vida durante o processo de envelhecimento é uma temática atual e centro de muitas discussões que traz a inserção do idoso em grupos sociais voltados à terceira idade e a prática de atividades físicas como fatores determinantes no que diz respeito à manutenção da qualidade de vida e o bem-estar no processo de envelhecimento. Dessa forma, o presente estudo busca avaliar como a participação em grupos de terceira idade e a realização de atividades que estimulam o corpo e mente podem afetar a saúde de idosos em Ouro Preto – MG. Para isso, foram selecionados 54 idosos, residentes no município de Ouro Preto, sendo 27 deles participantes de atividades oferecidas pelo Clube da Melhor Idade Renascer Ouropretano (Grupo I) e 27 não participantes de grupos voltados à terceira idade (Grupo II). Foram realizadas entrevistas através de dois questionários, que se diferem apenas nas perguntas relacionadas à instituição que foram respondidas pelos idosos do Grupo I, sendo dessa forma: a) direcionado aos idosos do Grupo I, participantes das atividades oferecidas pelo Clube da Melhor Idade Renascer e b) direcionado a idosos do Grupo II, que necessariamente não participam de grupos da terceira idade. Considerando fatores como histórico de enfermidades, uso de medicamentos, consumo de bebida alcoólica, prática de atividades que favorecem o corpo e a mente e o convívio social, os resultados apontam que idosos inseridos no Grupo I apresentam um processo de envelhecimento mais satisfatório em relação ao Grupo II. Além disso, conclui-se que grupos de convivência e de atividade física para os idosos são reconhecidos como importantes espaços de interação social e socialização das emoções.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsopen accesspt_BR
dc.rights.uriAn error occurred getting the license - uri.*
dc.subjectIdosopt_BR
dc.subjectTerceira idadept_BR
dc.subjectEnvelhecimentopt_BR
dc.subjectQualidade de vidapt_BR
dc.subjectGrupo de convivênciapt_BR
dc.titleQualidade de vida de idosos : um estudo sobre o uso de medicamentos e a autopercepção dos benefícios de participar de atividades em grupo relacionadas à terceira idade.pt_BR
dc.typeTCC-Graduaçãopt_BR
dc.contributor.refereeBelo, Vanessa de Almeidapt_BR
dc.contributor.refereeAraújo, Carolina Moraispt_BR
dc.contributor.refereeRúbio, Karina Taciana Santospt_BR
dc.contributor.authorID12.2.2067pt_BR
Appears in Collections:Farmácia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_QualidadeVidaIdosos.pdf967,17 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.