Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/1696
Title: Intimidade pública : uma análise da correspondência de Machado de Assis de 1878 e 1882.
Authors: Monteiro, Marianna França
metadata.dc.contributor.advisor: Coração, Cláudio Rodrigues
metadata.dc.contributor.referee: Rodrigues, Hila Bernadete Silva
Vieira, William David
Coração, Cláudio Rodrigues
Keywords: Machado de Assis
Comunicação
Cotidiano
Cartas
Século XIX
Issue Date: 2018
Citation: MONTEIRO, Marianna França. Intimidade pública : uma análise da correspondência de Machado de Assis de 1878 e 1882. 2018. 88 f. Monografia (Graduação em Jornalismo) - Instituto de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal de Ouro Preto, Mariana, 2018.
Abstract: O cotidiano comunicacional, apreendido dentro de cartas íntimas, revelam uma esfera de existência em determinado momento histórico. O presente trabalho utiliza o cotidiano dentro da correspondência de Machado de Assis (esfera privada), entre 1878 a 1882, como categoria analítica; com o intuito de observar características do século XIX no Brasil (esfera pública), que estão presente nas obra do escritor carioca. Para analisar esse recorte temporal de cartas, primeiramente discuto sobre a verossimilhança proporcionada pela literatura realista e o jornalismo; sendo que ambos entregam ao leitor noções de realidade, mas não são, necessariamente, a cópia perfeita do plano físico da ação. No segundo capítulo, reconstruí alguns aspectos histórico-sociais do século retrasado, que estavam presentes no dia-dia do Brasil. Esses dois capítulos estabelecem pilares teóricos para o último. Com ele analiso 13 cartas da correspondência pessoal de Joaquim Maria Machado de Assis, situadas na época em que o autor lançou o seu primeiro romance realista: Memórias Póstumas de Brás Cubas .
metadata.dc.description.abstracten: Daily life, observed through private letters, reveal a sphere of existence during a certain historical moment. This study addresses the quotidian via the correspondence of Machado de Assis (personal sphere), between 1878 and 1882, as an analytical category; targeting characteristics of the nineteenth century in Brazil (public sphere), which are present in the novels of the carioca writer. In order to analyze this temporal clipping of letters, I firstly discuss the verisimilitude provided by realistic literature and journalism; both of which deliver to the reader notions of reality, but are not necessarily the perfect copy of the physical momentum. In the second chapter I reconstructed some historical-social aspects of the backward century that were present in the daily Brazilian life. These two chapters set the theoretical basis for the latter. In this research, I analyze 13 letters from Joaquim Maria Machado de Assis personal correspondence, situated in the period when the author launched his first realist novel: Memórias Póstumas de Brás Cubas.
URI: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/1696
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida à Biblioteca Digital de TCC’s da UFOP pelo(a) autor(a) em 26/02/2019 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.
Appears in Collections:Jornalismo

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_IntimidadePúblicaAnálise.pdf15,89 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons