Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/1602
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMendes, Júlia Castropt_BR
dc.contributor.authorKingscott, Tacila Cristina Caetano-
dc.date.accessioned2019-01-09T15:44:09Z-
dc.date.available2019-01-09T15:44:09Z-
dc.date.issued2018-
dc.identifier.citationKINGSCOTT, Tacila Cristina Caetano. Comparative analysis of thermal performance standards for buildings between Brazil and the United Kingdom. 2018. 64f. Monografia (Graduação em Engenharia Civil) - Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2018.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/1602-
dc.description.abstractAs deficiências no desempenho térmico de edifícios podem resultar em uma alta demanda por eletricidade, uma vez que os equipamentos de aquecimento, resfriamento e ventilação são usados para remediar o desconforto térmico. O uso dessas estratégias mecânicas também contribui para altas taxas de emissões de CO2. Por esses motivos, a eficiência térmica dos edifícios é uma preocupação constante para países em crescente desenvolvimento urbano, como o Brasil. Vale ressaltar que parte da população não possui recursos financeiros para manter sistemas de ar condicionado regularmente e, portanto, está exposta às más condições ambientais dentro de suas habitações, o que pode levar ao comprometimento da saúde e da produtividade. Neste sentido, as normas de construção desempenham um papel relevante na garantia do desempenho térmico dos edifícios. As principais normas brasileiras de desempenho térmico foram publicadas em 2005 e 2013 e, portanto, são recentes quando comparadas às de outros países, como o Reino Unido, cujas normas se originaram em 1936. Além disso, sabe-se, cada vez mais, que as normas brasileiras necessitam de melhorias e revisões. O presente trabalho analisa as diferenças entre as normas e as políticas de desempenho térmico do Brasil e do Reino Unido para avaliar como essas políticas afetam a qualidade dos edifícios, levando em consideração os climas de cada país. Neste estudo, a preocupação inicial se baseou na escolha de parâmetros relevantes para a realização das comparações. Ressalta-se que as normas de desempenho térmico brasileiras, quando comparadas às do Reino Unido, estão desatualizadas e não são suficientemente abrangentes para incluir diferentes tipos e fases de construções. Além disso, as simulações e parâmetros de desempenho térmico são fortemente simplificados nas normas brasileiras, em comparação com as do Reino Unido, o que pode resultar em vulnerabilidades de projeto. Esses resultados reforçam a importância da atualização frequente das normas, para solucionar ambiguidades e incluir novos aspectos. Adaptar as estratégias de outros países com políticas promissoras pode melhorar significativamente o conforto térmico e o desempenho energético global dos edifícios.pt_BR
dc.language.isoen_USpt_BR
dc.rightsopen accesspt_BR
dc.rights.uriAn error occurred getting the license - uri.*
dc.subjectDesempenho térmicopt_BR
dc.subjectNormas de performance térmicapt_BR
dc.subjectEnvoltóriapt_BR
dc.titleComparative analysis of thermal performance standards for buildings between Brazil and the United Kingdom.pt_BR
dc.typeTCC-Graduaçãopt_BR
dc.rights.licenseAutorização concedida à Biblioteca Digital de TCC’s da UFOP pelo(a) autor(a) em 25/12/2018 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.pt_BR
dc.contributor.refereeSouza, Henor Artur dept_BR
dc.contributor.refereeRibas, Rovadávia Aline de Jesuspt_BR
dc.contributor.refereeMendes, Júlia Castropt_BR
dc.description.abstractenDeficiencies in the thermal performance of buildings can result in a high demand for electricity, since heating, cooling and ventilation equipment are used to remedy the effects of thermal discomfort. The use of these mechanical strategies also contributes to high rates of CO2 emissions. For these reasons, the thermal efficiency of buildings is a consistent concern for countries with increasing urban development, such as Brazil. It is worth mentioning that part of the population does not have the financial resources to maintain air conditioning systems regularly and, therefore, they are exposed to poor environmental conditions within their dwellings, which can lead to the compromise of health and productivity. In this sense, the requirements of building standards play a relevant role in ensuring the thermal performance of buildings. Brazilian main thermal performance standards were published in 2005 and 2013, and thus are recent when compared to those of other countries, such as the United Kingdom (UK), whose standards date further back from 1936. Furthermore, Brazilian standards knowingly require improvements and revisions. Thus, the present work analyses the differences between the standards and the thermal performance policies from Brazil and the UK to evaluate how these policies affect the quality of buildings, taking into account the climates of each country. In this study, the initial concern was based on the choice of relevant parameters for the accomplishment of the comparisons. It is noteworthy that the Brazilian thermal performance standards, when compared to the United Kingdom, are out of date and are not comprehensive enough to include different types of buildings and construction phases. Furthermore, the thermal performance simulations and parameters are oversimplified in the Brazilian standards, in comparison to the UK, which may result in design vulnerabilities. These results reinforce the importance of frequently updating standards to solve ambiguities and to also include new aspects. Adapting the strategies of other countries with promising policies can significantly enhance the thermal comfort and improve global energy performance of buildings.pt_BR
Appears in Collections:Engenharia Civil

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_ComparativeAnalysisThermal.pdfMonografia Principal1,97 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons