Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/1398
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorOliveira, André Mourthé dept_BR
dc.contributor.authorSilva, Denise Aparecida Salomé-
dc.date.accessioned2018-11-07T15:37:27Z-
dc.date.available2018-11-07T15:37:27Z-
dc.date.issued2018-
dc.identifier.citationSILVA, Denise Aparecida Salomé. Aspectos econômicos dos acidentes de trabalho na indústria extrativa mineral em Minas Gerais : uma análise da classe de extração de minério de ferro no período de 2002 a 2015. 2018. 64 f. Monografia (Graduação em Ciências Econômicas) - Instituto de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal de Ouro Preto, Mariana, 2018.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/1398-
dc.description.abstractOs acidentes de trabalho geram danos que vão desde a dor física causada ao acidentado até a redução do Produto Interno Bruto (PIB) do país. No ambiente de trabalho existem diversas condições perigosas que têm potencial para causar inúmeras doenças e acidentes que podem resultar em incapacidades permanente ou temporária e até mesmo a morte, se não for dada a devida atenção às questões de saúde e segurança ocupacional. Alguns setores econômicos possuem o grau de risco de suas atividades mais elevado do que outros. Nestes setores os índices de acidentes de trabalho tendem a ser mais altos se não forem adotadas medidas de prevenção adequadas. Conforme a Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE), a indústria extrativa mineral, por exemplo, tem a classificação de grau de risco mais elevada. Vários fatores podem contribuir para que os acidentes de trabalho ocorram. Saber identificar aquelas atividades econômicas mais críticas em relação à saúde e segurança do trabalhador, analisar como determinado setor tem se comportado em relação aos números de acidentes ao longo dos anos e quais variáveis podem contribuir para aumentar ou diminuir os números de acidentes de trabalho, pode ser um passo importante para que sejam estabelecidas políticas eficientes que visem ações prevencionistas específicas. Como o estado de Minas Gerais é o maior produtor de minério de ferro do Brasil, e também é um dos estados com maiores registros de acidentes de trabalho, buscou-se realizar um estudo específico dos acidentes de trabalho nesta classe da indústria extrativa mineral. Foi analisada a relação dos números de acidentes de trabalho com a dinâmica das variáveis preço e produção na extração de minério de ferro, no período de 2002 a 2015, buscando identificar em quais períodos estes acidentes mais ocorrem. Em linhas gerais, conclui-se que uma melhoria das ações voltadas para a prevenção dos acidentes ocupacionais irá trazer benefícios para as famílias, para as empresas e sociedade em geral.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsopen accesspt_BR
dc.subjectAcidentes de trabalhopt_BR
dc.subjectIndústria mineral - Brasilpt_BR
dc.subjectEconomia mineralpt_BR
dc.titleAspectos econômicos dos acidentes de trabalho na indústria extrativa mineral em Minas Gerais : uma análise da classe de extração de minério de ferro no período de 2002 a 2015.pt_BR
dc.typeTCC-Graduaçãopt_BR
dc.rights.licenseAutorização concedida à Biblioteca Digital de TCC’s da UFOP pelo(a) autor(a) em 22/02/2018 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.pt_BR
dc.contributor.refereeOliveira, André Mourthé dept_BR
dc.contributor.refereeSantos, Cristiane Márcia dospt_BR
dc.contributor.refereeCosta, Ricardo André dapt_BR
dc.description.abstractenWork accidents generate damages ranging from the physical pain caused to the injured to the reduction of the Gross Domestic Product of the country. In the workplace there are several dangerous conditions that have the potential to cause numerous illnesses and accidents that can result in permanent or temporary disability and even death if proper attention is not given to occupational health and safety issues. Some economic sectors have the degree of risk of their activities higher than others. In these sectors the rates of industrial accidents tend to be higher if adequate prevention measures are not adopted.According to the National Classification of Economic Activities (CNAE), the mineral extractive industry, for example, has the highest degree of risk classification. Several factors can contribute to the occurrence of occupational accidents. Knowing how to identify those most critical economic activities in relation to worker health and safety, analyzing how a particular sector has behaved in relation to the number of accidents over the years, and which variables can contribute to increase or decrease the number of accidents at work, can be an important step towards establishing effective policies aimed at specific prevention actions. As the state of Minas Gerais is the largest producer of iron ore in Brazil, and is also one of the states with the highest labor accident records, a specific study of work accidents in this class of mineral extraction industry was undertaken. The relationship between the number of accidents at work and the dynamics of the price and production variables in the extraction of iron ore from 2002 to 2015 was analyzed, trying to identify the periods in which these accidents occur most. An improvement in actions to prevent occupational accidents will bring benefits to families, businesses and society in general.pt_BR
Appears in Collections:Ciências Econômicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_AspectosAcidentesExtração.pdf1,1 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons