Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/1149
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorPrado Filho, José Francisco dopt_BR
dc.contributor.authorPereira, Letícia Guimarães-
dc.date.accessioned2018-07-24T12:52:42Z-
dc.date.available2018-07-24T12:52:42Z-
dc.date.issued2018-
dc.identifier.citationPEREIRA, Letícia Guimarães. O tratamento de esgoto em Ouro Preto : aspectos históricos e técnicos dos séculos XIX ao XXI. 2018. 95 f. Monografia (Graduação em Engenharia Ambiental) - Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2018.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/1149-
dc.description.abstractOuro Preto (MG) é um município caracterizado por possuir riquezas históricas, sendo suas principais atrações, as igrejas, chafarizes, museus, além de deter de belíssimos cenários ambientais, que acabam sendo esquecidos diante da cultura arquitetônica. A cidade foi a primeira capital do estado e palco do reinado de Dom Pedro II, sendo designada como Imperial Cidade de Ouro Preto. Nesta época, na década de 1880, final do século XIX, em que pouco se discutia sobre questões ambientais, Ouro Preto foi a primeira cidade mineira a receber uma Estação de Tratamento de Esgoto, na época denominada de tanques de desinfecção. Entretanto, no ano de 2018, século XXI, em que as questões ambientais e sanitárias dominam discussões de caráter global, Ouro Preto (MG) destina mais de 99% do seu esgoto nos corpos d´água locais sem nenhum tipo de tratamento. Este é um fato singular e o presente trabalho pretende investigar toda a história do esgotamento sanitário de Ouro Preto (MG), desde o século XIX em que havia o tratamento do esgoto sanitário, até a atualmente, em que apenas o distrito de São Bartolomeu realiza algum tipo de tratamento, contabilizando apenas 0,4% de esgoto tratado para o município, abrangendo aspectos ambientais, técnicos e históricos. Espera-se que o trabalho sirva como um apoio as futuras ações relacionadas a destinação do esgoto sanitário local, assim como, sirva como um complemento ao Plano Municipal de Saneamento Básico que apresenta fragilidades no âmbito de esgotamento sanitário.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsopen accesspt_BR
dc.subjectAbastecimento de águapt_BR
dc.subjectSaneamento básicopt_BR
dc.subjectEsgotamento sanitáriopt_BR
dc.titleO tratamento de esgoto em Ouro Preto : aspectos históricos e técnicos dos séculos XIX ao XXI.pt_BR
dc.typeTCC-Graduaçãopt_BR
dc.rights.licenseAutorização concedida à Biblioteca Digital de TCC’s da UFOP pelo (a) autor(a) em 23/07/2018 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.pt_BR
dc.contributor.refereePrado Filho, José Francisco dopt_BR
dc.contributor.refereeBarbosa Júnior, Antenor Rodriguespt_BR
dc.contributor.refereeSantiago, Aníbal da Fonsecapt_BR
dc.description.abstractenOuro Preto (MG) is a municipality characterized by its historical richness, with its main attractions, churches, fountains, museums, as well as of beautiful environmental scenarios that are forgotten by the architectural culture. The city was the first capital of the state and stage of the reign of Dom Pedro II, being designated Imperial City of Ouro Preto. At that time, in the 1880s, at the end of the 19th century, when little was discussed about environmental issues, Ouro Preto went to the first Minas Gerais city to receive a Wasterwater Treatment Station, at the time called disinfection tanks. However, in the year 2018, in the 21st century, where environmental and sanitary issues dominate global discussions, Ouro Preto (MG) allocates more than 99% of its sewage to local bodies of water without any type of treatment. This is a singular fact and the present work intends to investigate the whole history of the sanitary sewage of Ouro Preto (MG), from the 19th century in which there was the treatment of sanitary sewage, until today, in which only the district of São Bartolomeu performs some treatment, accounting for only 0,4% of sewage treated for the municipality, covering environmental, technical and historical aspects. It is hoped that the work will serve as a support to the future actions related to the destination of the local sanitary sewage, as well as, serve as a complement to the Municipal Plan of Basic Sanitation that presents fragilities in the scope of system wastewater.pt_BR
Appears in Collections:Engenharia Ambiental

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_TratamentoEsgotoOuro.pdf4,3 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons