Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/59
Título: Efeito do treinamento físico sobre parâmetros cardiovasculares em idosos hipertensos.
Autor(es): Silva, Altair Pinto da
Orientador(es): Oliveira, Lenice Kappes Backer
Palavras-chave: Pressão arterial
Frequência cardíaca
Exercício físico
Idosos
Data do documento: 2014
Referência: SILVA, Altair Pinto da. Efeito do treinamento físico sobre parâmetros cardiovasculares em idosos hipertensos. 2014. 36 f. Monografia (Educação Física – Bacharelado)-Centro Desportivo da Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2014.
Resumo: Introdução: A hipertensão arterial sistêmica (HAS) está intimamente ligada ao risco de desenvolvimento de complicações cardiovasculares, principalmente em idosos. O treinamento físico (TF) aeróbico é uma medida não farmacológica para o tratamento da HAS. Objetivo: Analisar o efeito do TF sobre parâmetros cardiovasculares em idosos hipertensos. Metodologia: 19 idosos hipertensos (61,9 ± 1,6 anos, 79,8 ± 3,9 Kg, 32,4 ± 1,5 kg/m2, 157 ± 0,02 cm). O TF teve duração de três meses, três vezes semanais, em dias alternados, durante 60 min., sendo: 10 min. de aquecimento, 20 min. de ginástica aeróbica (GA) entre 60% – 75% da frequência cardíaca (FC) de reserva, 20 min. de ginástica localizada e 10 min. de alongamento. A pressão arterial (PA) e FC foi medida e o duplo produto (DP) calculado, ao final de cada mês de TF, sendo realizadas três coletas durante a sessão de exercício: pré, durante (após 20 min. de GA) e recuperação (RE) (12 min. após o término da GA). Os dados foram expressos em média ± erro padrão da média, foi utilizado One Way ANOVA seguido de Newman Keuls com um nível de confiança de p<0,05. Resultados: A RE da FC foi mais rápida no final do 2º mês de TF (89,8 ± 2,9 bpm) permanecendo no 3° (87,6 ± 2,4 bpm), (p<0,01), em comparação com o 1º mês (98,3 ± 2,3 bpm). A PA sistólica obteve RE mais rápida no 3º (123,8 ± 1,7 mmHg), (p< 0,009), em comparação com o 1º mês (132,3 ± 0,8 mmHg). A PA diastólica teve RE mais rápida, (p<0,002), no 2° (81,89 ± 0,9 mmHg) e 3° meses (78,75 ± 1,2 mmHg) em relação ao 1° mês (83,26 ± 0,5 mmHg). O DP foi menor, p<0,009, já no 2° (10963 ± 718,2 mmHg.bpm) e 3° meses (10859 ± 356,2 mmHg.bpm) em comparação com 1° mês (13023 ± 362,2 mmHg.bpm) de TF. Conclusão: O TF foi efetivo na RE da FC, PA e DP de idosos hipertensos.
URI: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/59
Licença: Autorização concedida à Biblioteca de TCC da UFOP pelo autor(a), 15/12/2014, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 3.0, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.
Aparece nas coleções:Educação Física - Bacharelado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MONOGRAFIA_Efeitotreinamentofísico.pdf1,48 MBUnknownVisualizar/Abrir


Este item está licenciado sob uma Licença Creative Commons Creative Commons